Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Gerente Regional da Cagepa lamenta disseminação de fake news sobre adutora de São José de Piranhas: “Está concluída e pronta para entrar em operação”

Em entrevista prestada ao Programa Boca Quente, da Difusora Rádio Cajazeiras, na tarde desta terça-feira (7), o gerente regional da Cagepa no Alto Piranhas, Cleudismar Alexandre (Neném da Cagepa), colocou um fim a informações desencontradas em alguns blogs, rádios e redes sociais sobre a nova adutora de São José de Piranhas. “A Cagepa já constatou, através de sua equipe técnica, em visita in loco, que a adutora está realmente concluída, pronta para funcionar”, reforçou.

Neném disse que a obra da adutora da Barragem de Boa Vista para a cidade, que tem uma extensão de 12 km, está pronta para entrar em operação. No entanto, ele foi objetivo e disse que isso ainda não aconteceu porque não há essa necessidade no momento. “O Açude São José I (Açude da Cagepa), tem capacidade hídrica para abastecer a cidade até o meado de 2025 pelo sistema atual, não existe essa urgência”, explicou.

O gerente regional disse que, de fato, a obra já foi entregue pelo município à Cagepa para que ela coloque em operação. A Cagepa, inclusive, já conseguiu a licença de operação junto a Sudema, uma outorga na Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), que se encontra na fase de análise, por não se tratar de uma obra emergencial, visto que o açude que hoje abastece a cidade tem capacidade hídrica para fornecer água com segurança pelo sistema atual.

O gerente regional falou a reportagem do programa boca quente que se caso São José de Piranhas entre em colapso de água, automaticamente a nova adutora pode ser ligada. Na ocasião, parabenizou o ex-prefeito chico Mendes que teve a visão, na época da seca, logo quando assumiu a prefeitura, construir a adutora garantindo água para os piranhenheses. Também parabenizou a cidade por ter duas adutoras a disposição e o município ter o privilégio de uma garantia hídrica por mais de 40 anos.

Dida Gonçalves – Radar Sertanejo