Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

João Azevêdo destaca avanços e investimentos no ensino técnico da Paraíba em seminário promovido pelo Valor Econômico

O governador João Azevêdo participou, nesta terça-feira (7), em Brasília, do seminário “Juros por Educação”, promovido pelo Jornal Valor Econômico, ocasião em que o gestor apresentou  os avanços no ensino técnico da Paraíba que tem recebido em 2024 investimentos de R$ 50 milhões para a implementação e ampliação de programas de educação profissional.

Durante o painel “Estratégia do programa Juros por Educação”, o chefe do Executivo estadual ressaltou que o governo tem aumentado desde 2019 a oferta do ensino integral e técnico, que colocou a Paraíba em destaque nacional. “Nós já temos 161 escolas com ensino profissionalizante técnico, superamos a meta do Plano Nacional de Educação na oferta do ensino técnico, criamos programas importantes como o Primeira Chance, que garante aos nossos estudantes a oportunidade de ter experiência no mercado de trabalho porque entendemos a importância dessas ações para garantir a qualificação da nossa juventude”, frisou.

O gestor também destacou a implantação de cursos técnicos de acordo com a potencialidade econômica de cada região. “Essa é uma iniciativa muito importante para a formação de mão de obra qualificada, como acontece em relação às energias renováveis. O ParaíbaTec e o Pronatec também são instrumentos de qualificação profissional e têm garantindo a formação de muitos jovens porque entendemos que a educação é o caminho para o desenvolvimento do país e para a realização de sonhos”, acrescentou.

João Azevêdo ainda defendeu a inclusão dos estados em boa situação fiscal no programa Juros por Educação, que prevê a renegociação das dívidas públicas dos estados, com redução da taxa de juros, desde que o investimento economizado  

seja voltado à expansão de matrículas em educação profissional vinculada ao ensino médio.  “A Paraíba é rating A pela Secretaria do Tesouro Nacional e pela S&P Global Rating, tem uma condição fiscal ajustada, que permite a capacidade de investimento e é preciso também olhar para esses estados”, ponderou.

O ministro da Educação, Camilo Santana, que também participou do seminário, destacou a importância do esforço coletivo entre as esferas do poder público para fortalecer o ensino técnico no país. “A meta do governo é termos mais mil institutos federais, fortalecer as políticas da educação básica e o Ensino Médio, com programas como o Pé-de-meia para reduzir a evasão escolar e garantir a permanência dos jovens nas escolas porque teremos um forte impacto do ponto de vista social, econômico e na qualidade da produtividade do nosso país. Estamos focados nos resultados e nas avaliações para garantir uma escola pública de qualidade para crianças e jovens”, pontuou.

Também participou do painel,  mediado pelos jornalistas Fernando Exman e Lu Aiko Otta, o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Dario Durigan.