Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Após embate com Lira, Lula libera R$ 2,4 bi em emendas

O presidente da República,  Luiz Inácio Lula da Silva (PT), liberou R$ 2,4 bilhões em  emendas parlamentares nesta semana. Na liberação, o chefe do Executivo decidiu priozar seus aliados.

A decisão ocorre em meio ao embate com o presidente da Câmara dos Deputados,  Arthur Lira (PP-AL). Além disso, Lula libera as emendas em uma semana importante, com votações cruciais no Congresso, como a do veto das saidinhas. 

No Senado, o principal beneficiado foi o senador  Eduardo Braga  (MDB-AM), que recebeu R$ 63 milhões. Em seguida, aparecem Marcelo Castro  (MDB-PI),  Otto Alencar  (PSD-BA) e  Davi Alcolumbre  (União-AP), que receberam entre R$ 26 milhões e R$ 34 milhões.

Em contrapartida, a senadora Damares Alves (Republicanos-DF), ex-ministra de Jair Bolsonaro (PL), recebeu R$ 810 mil. Já outro aliado do ex-presidente, Wellington Fagundes (PL-MT), teve um repasse de apenas R$ 18 mil.

Já na Câmara, o deputado Otto Alencar Filho (PSD-BA) conseguiu liderar, com R$ 23 milhões. O parlamentar Castro Neto (PSD-PI) obteve R$ 19 milhões e foi o segundo maior beneficiado. Do outro lado,  Mário Frias (PL-SP) e Carla Zambelli (PL-SP) conseguiram apenas R$ 200 mil cada. Lira, por sua vez, não recebeu nenhum valor.

O embate entre o governo federal e Lira ocorreu na semana passada. Na ocasião, o presidente da Câmara atacou o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha. Em seguida, Lula saiu em defesa do responsável pela pasta, afirmando que ele continuaria no cargo “por muito tempo”.