Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Justiça espanhola concede liberdade provisória a Daniel Alves após fiança de 1 milhão de euros

Um tribunal espanhol autorizou nesta quarta-feira (20) a libertação provisória do brasileiro Daniel Alves da prisão após o pagamento de uma fiança de 1 milhão de euros (5,4 milhões de reais), enquanto são examinados os recursos contra a condenação por estupro. Ele não está absolvido, mas poderá aguardar em liberdade as análises do processo em instâncias superiores àquela em que foi condenado

Na decisão, a Audiência de Barcelona autoriza a libertação do jogador de 40 anos “mediante o pagamento de uma fiança de 1.000.000 de euros”, após a qual serão retirados os passaportes espanhol e brasileiro de Alves. Além disso, ele deverá permanecer afastado da vítima do estupro, crime pelo qual foi condenado a quatro anos e meio de prisão, uma sentença que é objeto de recurso. A sentença também determina o pagamento de uma indemnização de 150.000 euros (820.000 reais).

Na terça-feira (19), Daniel Aves passou por audiência para análise da liberação provisória. O Tribunal de Barcelona avaliou o pedido da defesa do jogador após condenação por agressão sexual a uma mulher em uma discoteca na Espanha. 

A advogada de Alves, Inés Guardiola, afirmou que o cliente já cumpriu um quarto da pena que o tribunal impôs no final de fevereiro – o que, em caso de sentença definitiva, o habilitaria a começar a receber benefícios penitenciários – e insistiu que o brasileiro não fugiria, informaram fontes jurídicas a AFP.

A defesa pediu que o brasileiro tenha liberdade até que as contestações sobre o julgamento sejam analisadas em todas as instâncias possíveis. Coube à 21ª seção do Tribunal de Barcelona a análise e definição sobre o pedido.

Relembre

O caso teve a primeira repercussão na imprensa espanhola ainda em 2022. No dia 31 de dezembro, o diário ABC revelou que Daniel Alves teria violentado sexualmente uma jovem na casa noturna Sutton no dia anterior. A mulher esteve acompanhada por amigas a todo o instante e a equipe de segurança da casa noturna acionou a polícia, que colheu o depoimento da vítima.