Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Após fuga de detentos, Lewandowski anuncia uma  série de medidas e enfrenta primeira grande crise à frente do Ministério da Justiça e Segurança Pública

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, anunciou uma série de medidas como a construção de muralhas e modernização do sistema de videomonitoramento dos cinco presídios federais durante pronunciamento, no Palácio da Justiça, nesta quinta-feira, 15. As medidas foram tomadas após a fuga inédita de dois detentos da Penitenciária Federal Mossoró (RN), na noite de terça, 13.   

Lewandowski também disse que cerca de 300 agentes de segurança estão procurando os fugitivos na região (100 policiais federais, 100 policiais rodoviários federais e 100 policiais civis e militares do Rio Grande do Norte), com o uso de três helicópteros e também drones, e que os trabalhos se concentram em um raio de 15 km do presídio. “A nossa grande preocupação neste momento – e desde os primeiros momentos – é com a recaptura dos dois fugitivos”.

Os anúncios foram feitos dois dias após a fuga de dois detentos da penitenciária federal em Mossoró (RN), a primeira de um presídio federal de segurança máxima na história. Ela causou a primeira grande crise no Ministério da Justiça desde que Lewandowski assumiu o cargo, no dia 1º. O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) sucedeu Flávio Dino, indicado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à Corte Suprema.