Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Autor de Lei que proíbe crianças em parada gay vai lutar pela derrubada de veto

88f71bb9 Cf0e 4855 A418 369836ce9405

O autor do projeto de lei que proíbe a participação de crianças em parada gay e eventos organizados pelo público LGBTQIA+ em João Pessoa, o vereador Tarcísio Jardim (PP), disse nesta sexta-feira (8) que vai trabalhar pela derrubada do veto do prefeito em exercício, Léo Bezerra (PSB), ao projeto.

A informação foi dada durante entrevista ao Programa Hora H, da Rede Mais Rádio, nesta sexta-feira (8). O parlamentar contestou a decisão do executivo municipal, disse que já tem articulado nos bastidores a derrubada do veto, e revelou ter apoio de pelo menos 10 companheiros de plenário para votar contra a decisão do vice-prefeito.

Tarcísio Jardim, no entanto, entende que essa será uma articulação difícil e prevê mudança no posicionamento de membros da bancada, que aprovaram por maioria o projeto de lei durante sessão plenária em novembro deste ano.

“Vou fazer minha parte, trabalhar pela derrubada do veto. Já tenho nomes de mais ou menos uns 10 vereadores que são a favor da derrubada do veto. Dizem a mim nos bastidores que é a favor do mérito, mas por conta de manobra e respaldo política vai votar a favor do veto. Não sou obrigado a aceitar, mas tenho que respeitar”, afirmou o progressista.

Membro da bancada de situação do prefeito Cícero Lucena (PP), Tarcísio, no entanto, descartou quaisquer rusgas com o executivo municipal por conta do veto. Ele atribuiu a decisão do prefeito em exercício, Léo Bezerra (PSB), a pressão do Ministério Público, que pontuou inconstitucionalidade na lei.

“Eu esperava esse veto pela pressão que a gestão estava sofrendo, tanto pelo Ministério Público Federal, como estadual, como pela procuradoria do município. Não posso obrigar o prefeito a concordar 100% com meus pensamentos políticos. Assim como eu não posso concordar 100% com os dele. Não tem nenhum tipo de desconforto em relação a isso”, completou.