Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Público se emociona durante apresentação de coral formado por alunos surdos e ouvintes da Rede Municipal de Ensino

O clima natalino tomou conta de quem passava pelo hall do Centro Administrativo Municipal (CAM), em Água Fria, na manhã desta sexta-feira (01). Alunos surdos e ouvintes das Escolas Municipais Ativas Integrais (EMAIs) Celso Monteiro Furtado e Leonel Brizola apresentaram quatro músicas natalinas na Língua Brasileira de Sinais (Libras). A apresentação foi acompanhada pela secretária de Educação e Cultura de João Pessoa, América Castro.

“A sensação é de muita alegria e também de um compromisso assumido em campanha pelo prefeito Cícero Lucena. Eu lembro muito bem que na campanha a gente falava muito da inclusão da rede e, graças a Deus, a gente conseguiu implantar duas escolas de referência para a Educação de Surdos. A gente olha a integração dos nossos estudantes ouvintes com os nossos estudantes surdos, ofertando também aulas de Libras para os nossos alunos ouvintes que estão evoluindo, adquirindo outra língua. Então, aí sim, a gente está promovendo a inclusão dentro das nossas escolas e os espaços estão sendo garantidos igualmente para todos”, disse emocionada a secretária América Castro.

Esse é o primeiro coral formado por alunos surdos na Rede Municipal de Ensino. São 25 alunos surdos e oito ouvintes. O tema da apresentação foi ‘Mãos que cantam e encantam’.

O coral encantou Renan Franklin Medeiros Gonçalves e Kaline Cristine Gonçalves Pereira, pais de Guilherme Rafael, aluno da EMAI Leonel Brizola.

“Primeiramente agradeço ao espaço e a força que a Prefeitura de João Pessoa, por meio da Secretaria de Educação, vem dando na luta de nós pais, para o desenvolvimento e independência dos nossos filhos surdos. As escolas da Rede Municipal de Ensino vêm avançando bastante e com esse projeto da Escola Integral a gente está vendo essa evolução e estamos muito felizes. O desenvolvimento que eles vêm adquirindo e, também, perante a sociedade aceitando a inclusão da pessoa surda. Aproveito o espaço, o momento natalino, para a gente ver os corações se enchendo de alegria e, cada vez mais, que a inclusão faça parte do nosso dia a dia”, disse Renan Franklin.

As quatro músicas apresentadas foram: Sino de Belém; É Natal; Natal todo dia; e Vem que tá chegando o Natal. Ao final de cada música o coral era aplaudido, em Libras.

Alegria para a aluna surda Eloah Moreira Santos, da EMAI Economista Celso Monteiro Furtado. “Foi muito bom. Eu me emocionei bastante, amei participar do coral. Eu estava mais ou menos tranquila porque passei a noite toda sonhando, querendo cantar”, disse aluna com a ajuda de uma intérprete.
Todos os ensaios e a apresentação foi coordenado pela professora de Libras do Departamento de Educação Integral da Sedec, Rosângela Melo.

“A ideia surgiu quando a gente percebeu que o aluno surdo fica um pouco fora desse momento, dessa vivência natalina, até mesmo dentro da família. Então, nós sentimos a necessidade, sentamos com os professores de Libras das escolas de referência, trouxemos a ideia, ensaiamos com eles e deu tudo certo. Para mim é um momento de muita emoção, de saber que o surdo está vivenciando esse mundo do natal, vivenciando as melodias natalinas que eles estão participando como protagonistas”, relatou Rosângela.

  • Texto: Alexandre Quintans
    Edição: Lilian Moraes
    Fotografia: Gilberto Firmino