Em protesto por veto de Bolsonaro, brasileiras pregam absorventes na Embaixada do Brasil em Paris

 Em protesto por veto de Bolsonaro, brasileiras pregam absorventes na Embaixada do Brasil em Paris

Brasileiras que moram na França realizaram um protesto no domingo (10) contra o veto do governo federal à distribuição gratuita de absorventes para mulheres de baixa renda.

De modo simbólico, um grupo pregou absorventes em frente à Embaixada do Brasil em Paris, no 8º distrito da capital francesa. Também foi realizado um flash mob, que é quando pessoas iniciam repentinamente uma apresentação atípica em ambiente público durante um curto período e rapidamente se dispersam como se nada tivesse ocorrido.

“A embaixada é um lugar simbólico e é uma referência para os brasileiros. Sempre que possível, organizamos atos no local. Foi uma ideia que tivemos em torno do veto da distribuição gratuita dos absorventes higiênicos para a população feminina vulnerável”, explicou a jornalista e escritora Marcia Camargos, representante do grupo militante Alerta França/Brasil, à RFI.

“Por isso escolhemos a embaixada. Isso será divulgado e a comunidade internacional agora talvez se dará conta de que ele [Jair Bolsonaro] foi capaz de chegar a esse ponto”, declarou.

Durante o ato, as brasileiras amarraram absorventes higiênicos com frases de protesto escritas em vermelho, em alusão ao fluxo menstrual, nas grades do prédio da embaixada brasileira na capital francesa, situada perto da Avenue Montaigne, uma das mais sofisticadas de Paris.

“Amarramos com cordinhas, não usamos cola, tinta ou outros materiais que pudessem deteriorar o patrimônio. Sempre temos esse cuidado. Levamos os varais prontos ”, explicou Marcia.

 

Comentários

Outras Notícias