Após bate-boca na CPI: “Renan Calheiros é mais sujo que pau de galinheiro”, diz senador Jorginho Mello

Após bate-boca na CPI: “Renan Calheiros é mais sujo que pau de galinheiro”, diz senador Jorginho Mello

O senador catarinense Jorginho Mello (PL) subiu ainda mais o tom das críticas contra o senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Pandemia. Pela manhã, os senadores discutiram e precisaram ser contidos pela “turma do deixa disso” para não irem às vias de fato.

Durante a reunião da CPI, que tomava depoimento do empresário Danilo Trento, diretor da Precisa Medicamentos, Jorginho reagiu à declaração de Renan que classificou o governo Jair Bolsonaro (sem partido) como corrupto.

“Não foi o presidente que escolheu. Foi os picaretas que tentaram vender”, disse Jorginho a Renan. “O senhor não pode falar isso do presidente. Vossa Excelência não tem envergadura para isso”, declarou o senador aliado de Bolsonaro.

Em seguida, o relator da CPI pediu que o colega não o interrompesse para defender Bolsonaro e o empresário Luciano Hang, também alvo da investigação.

“Vai lavar a boca para falar do Luciano, um empresário decente”, disse Jorginho. “Vai lavar a tua, vagabundo”, rebateu Renan.

Em seguida, os dois trocaram xingamentos chamando um ao outro de “vagabundo” e “ladrão”. Os dois senadores precisaram ser contidos por colegas após se aproximarem durante a discussão.

“Eu tenho atuado de forma dedicada na CPI, essa CPI da vergonha, essa CPI do fim do mundo, que faz com que eu tenha que cumprir uma missão. A gente tem paciência até certo ponto. Depois a gente não tem paciência mais. Foi o que aconteceu comigo”, disse.

“O Renan Calheiros, o Brasil conhece. Mais sujo do que pau de galinheiro. Não pode tá falando mal do presidente [Jair] Bolsonaro, falando mal do Luciano [Hang], ou de quem quer que seja. Ele não tem moral, não tem envergadura moral para isso”, acrescentou.

“Foi por isso que eu me exaltei, porque a gente não tem sangue de barata. Afinal de contas, eu represento Santa Catarina, que leva nome de mulher, mas uma mulher guerreira”, completou.

Comentários

Outras Notícias