Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Por unanimidade, STJ decide manter prisão do padre Egídio de Carvalho

A Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) concluiu, nessa segunda-feira (26), o julgamento do recurso impetrado pelo Padre Egídio de Carvalho para que ele deixasse a Penitenciária Especial do Valentina, em João Pessoa. Por unanimidade, os ministros decidiram rejeitar os embargos de declaração, mantendo a prisão do sacerdote.

Em novembro do ano passado, o relator do processo, ministro Teodoro Silva Santos, já havia negado liberdade ao ex-diretor do Hospital Padre Zé, em João Pessoa, e consequente autorização para que ele pudesse cumprir prisão domiciliar.

Egídio foi preso em decisão do desembargador Ricardo Vital, que atendeu a um recurso do Ministério Público da Paraíba, por meio do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco/MPPB). Segundo o Ministério Público, ele é acusado de liderar esquema que teria desviado R$ 140 milhões do Hospital Padre Zé. Com o dinheiro, diz o MP, ele teria adquirido 29 imóveis de luxo em estados como a Paraíba, Pernambuco, São Paulo e Paraná.