Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Hotel de Luxo inativo no Padre Zé surpreende vereadores; construção foi realizada na gestão do padre Egídio

Hotel De Luxo Inativo No Padre Zé Surpreende Vereadores; Construção Foi Realizada Na Gestão Do Padre Egídio

Na última quarta-feira (6), uma comissão de vereadores da Câmara de João Pessoa realizou uma visita ao Hospital Padre Zé, que enfrenta grave crise financeira em decorrência de desvios de recursos realizados pelo antigo diretor da unidade, o padre Egídio de Carvalho, atualmente detido. Durante a inspeção, os vereadores constataram a existência de um hotel de luxo inaugurado há cerca de dois anos, e expressou a necessidade de investigar por que a estrutura ainda não foi utilizada para benefício do hospital, e até o momento permanece inativa.

O vereador Coronel Sobreira explicou, em entrevista ao programa Arapuan Verdade, da Arapuan FM, que a vistoria foi coordenada pelo presidente da Câmara, Dinho Dowsley, após uma visita do atual diretor do hospital, o padre George Batista, à Câmara. Sobreira observou que o hotel está em excelentes condições, com três andares, cada um contendo sete leitos, e expressou a necessidade de investigar por que a estrutura ainda não foi utilizada para benefício do hospital.

“É um hotel em ótimas condições. São três andares, cada andar com sete leitos, que infelizmente ainda não teve serventia para o hospital. Há quase dois anos ele foi inaugurado. As investigações vão ver o porque ele ainda não teve utilidade para o hospital”, revelou o vereador.

Durante a entrevista, o vereador destacou que há consenso entre os parlamentares de que o Hospital Padre Zé precisa de emendas para garantir seu funcionamento em 2024. Como resposta a essa necessidade, os vereadores estão determinando os valores a serem alocados para o hospital. Sobreira questões que já separou recursos para esse fim e que aguarda a definição total dos valores de emendas, ressaltando um projeto para aumentar em R$ 1 milhão, especificamente destinado a órgãos públicos de saúde, como o Trauminha, e não a entidades como o Padre Zé.

“Pudemos conhecer in loco as dificuldades do hospital. Certamente, eles (vereadores) vão colocar emendas ali. Particularmente já separei valores para destinar e estamos aguardando a definição de quanto teremos em emendas. Há um projeto para aumentar em R$ 1 milhão, mas esse valor só pode ser destinado a órgãos públicos de saúde, como o Trauminha, e não a entidades como o Padre Zé”, ressaltou o parlamentar.

Fonte: wscom