Sinais de rompimento entre o governador João Azevêdo e ex-gestor Ricardo Coutinho só aumentam as especulações dentro e fora do grupo

Sinais de rompimento entre o governador João Azevêdo e ex-gestor Ricardo Coutinho só aumentam as especulações dentro e fora do grupo

Desde que o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) alfinetou o grupo de deputados da base aliada na ALPB denominado de G10, o clima entre o clã girassol e simpatizantes têm divergido e aponta uma clara insatisfação o que dá margem para um provável rompimento entre João e Ricardo.

Durante a inauguração de uma escola integral, na tarde de ontem (29), em Guarabira, o governador João Azevêdo negou o rompimento mas deixou no ar a intensão de que se no grupo alguém estiver insatisfeito que rompa.

Outro fato que deixou os especuladores em ‘alerta’ se deu ontem durante o jogo entre Botafogo e Fortaleza, no Almeidão, em João Pessoa onde os dois estavam nas cadeiras de honra, mas em assentos distantes.

Recentemente, João Azevêdo fez um desabafo e disse que não caiu de paraquedas no PSB e deixou clara a sua intenção de agregar, somar, atrair quem, efetivamente, tem interesse de continuar no projeto.

Comentários

Outras Notícias