Segundo lote da CoronaVac na PB vai vacinar idosos acima de 80 anos acamados contra a Covid-19

Segundo lote da CoronaVac na PB vai vacinar idosos acima de 80 anos acamados contra a Covid-19

Segundo lote da CoronaVac é a terceira remessa de vacinas recebidas pela Paraíba. Idosa de 114 anos é vacinada contra Covid-19 em abrigo de João Pessoa

 

Divulgação/Ascom Aspan

 

A vacinação contra a Covid-19 dos idosos com mais de 80 anos acamados vai ser antecipada na Paraíba. De acordo com a secretária executiva de Saúde, Renata Nóbrega, para este grupo prioritário vão ser aplicadas as 16.600 doses do segundo lote da CoronaVac, que chegaram ao estado na tarde desta segunda-feira (25), e mais uma parte da reserva técnica da primeira remessa da mesma vacina.

A população estimada é de 8.312 idosos, o que corresponde a 9% desse público na Paraíba. A distribuição dessas doses para as 12 Gerências Regionais de Saúde acontece na quarta-feira (27). O segundo lote da CoronaVac é a terceira remessa de vacinas recebida pela Paraíba.

A decisão foi tomada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), em plenária com todos os secretários municipais de saúde. “Essa decisão foi pautada com dados técnicos referente à mortalidade da população maior de 80 anos que é treze vezes maior que a taxa de mortalidade estadual. Para iniciar essa priorização consideramos alguns critérios e foi aprovada em reunião extraordinária da CIB”, pontua Renata Nóbrega.

Os critérios de priorização são: iniciar a vacinação dos idosos acamados; dar sequência à vacinação dos idosos que respiram com auxílio de qualquer suporte ventilatório; vacinar os idosos que apresentam algum grau na perda de sua autonomia: como necessitar de ajuda para andar, sentar, alimentar-se; continuar a vacinação junto aos idosos que tenham sofrido eventos agudos por doenças crônicas e não transmissíveis como insuficiência renal aguda, acidente vascular encefálico, insuficiência arterial periférica; idosos portadores de obesidade e/ou diabetes e/ou hipertensão arterial.

Renata Nóbrega explica ainda que as demais distribuições a esse público de idoso seguirão de forma gradativa e proporcional ao número de vacinas recebidas para contemplar esta população, até conclusão de sua totalidade.

A CoronaVac foi desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac. No Brasil, ela está sendo produzida pelo Instituto Butantan, em São Paulo. O uso emergencial do imunizante foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no dia 17 de janeiro. A agência também autorizou o uso emergencial da vacina de Oxford.

Vacina de Oxford vai para profissionais de saúde

A segunda remessa de vacinas que chegou à Paraíba, que é composta por vacinas de Oxford/AstraZeneca, vai ser usada para ampliar a vacinação para todos os profissionais de saúde do estado. O lote de 36 mil doses chegou à Paraíba no domingo (24) e já foi distribuído para os municípios.

Ao concluir os profissionais da linha de frente, a campanha deve ser ampliada aos demais profissionais de saúde. Sendo assim, com as doses da segunda remessa devem ser vacinados profissionais de saúde dos demais Hospitais Gerais públicos, privados e filantrópicos que realizam atendimento a pacientes; profissionais de saúde que realizam coleta e processamento de amostras laboratoriais que ofertam teste para a Covid-19, bem como trabalhadores que transportam amostras.

Além disso, os profissionais do sistema funerário, do Serviço de Verificação de Óbito (SVO), do Instituto de Polícia Científica (IPC) que tenham contato com cadáveres potencialmente contaminados, bem como profissionais da vigilância à saúde dos municípios e do estado também estarão na lista de ampliação.

Comentários

Outras Notícias