Deputada Pollyanna Dutra rebate fala do ministro Paulo Guedes em Davos

Deputada Pollyanna Dutra rebate fala do ministro Paulo Guedes em Davos

A deputada Pollyanna Dutra rebateu com veemência a afirmação de que “O pior inimigo do meio ambiente é a pobreza", proferida pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, durante sua participação no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, na terça-feira (21). "O Ministro Paulo Guedes jamais conseguirá produzir uma política econômica que combata o principal problema do Brasil, que é a desigualdade, enquanto achar que a solução está em combater o pobre e não a pobreza", afirmou a parlamentar paraibana. Em Davos, Guedes disse ainda que "As pessoas destroem o meio ambiente porque precisam comer".

"Dizer que o pobre é inimigo do meio ambiente só pode ser ignorância, ou maldade. É muito vil de sua parte, senhor ministro, culpar quem sofre com a fome pela degradação ambiental. Não é o pobre quem desmata. Não é o pobre brasileiro o responsável pela deterioração do solo. Não é o pobre nordestino, senhor ministro, o culpado pelo esgotamento dos mananciais, ou pela contaminação do ar e da água", replicou a deputada.

O combate à pobreza é bandeira de luta da parlamentar. Em fevereiro de 2019, a Agência Pública reconheceu o trabalho da deputada enquanto prefeita de Pombal na reportagem intitulada "A fome volta ao sertão da Paraíba": "Na época, a então prefeita Pollyanna Dutra (PSB) representou a cidade como um exemplo global de boas práticas. Representantes do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) escolheram Pombal por ser o município brasileiro que chegou mais próximo de atingir os 8 Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, entre eles reduzir a pobreza e atingir o ensino básico universal".

Em novembro do ano passado, a deputada levou ao plenário da Assembleia Legislativa da Paraíba a discussão sobre a volta da fome no interior do estado. Ainda sobre a fala do ministro Paulo Guedes, Pollyanna destaca o sofrimento do povo brasileiro com as atuais políticas públicas que vêm sendo adotadas na Economia e no Meio Ambiente.

"O pobre que busca na natureza seus meios de sobrevivência não pode ser responsável pela geração de resíduos, ou pelo uso indiscriminado de agrotóxicos. A perda da biodiversidade não é culpa do pobre. Da política econômica e ambiental implantada pelo seu governo, senhor ministro, o pobre não é inimigo, é vítima", finaliza a deputada Pollyanna Dutra.

Comentários

Outras Notícias