Com referência na proposta do professor Paiva, MEC anuncia internet gratuita para alunos de universidades e institutos federais em situação de vulnerabilidade

Com referência na proposta do professor Paiva, MEC anuncia internet gratuita para alunos de universidades e institutos federais em situação de vulnerabilidade

Proposta do ex-vereador e professor Severino Paiva que foi apresentada como projeto de lei pelo senador paraibano José Maranhão, ainda em tramitação passa a ser adotada como referência de forma administrativamente pelo governo federal.

O Ministério da Educação (MEC) anunciou nessa quarta-feira (1°) que dará internet gratuita para alunos de universidades e institutos federais em situação de vulnerabilidade, para que possam acessar as aulas remotas enquanto durar a pandemia.

A expectativa inicial é atender a 400 mil estudantes e, depois, chegar a 1 milhão. A iniciativa tem parceria com o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCTIC). O custo total não foi divulgado.

Segundo o secretário-executivo do MEC, Antonio Paulo Vogel, 40% destes estudantes estão no nordeste.

Vogel afirma que não se trata de internet liberada e gratuita: as universidades e institutos federais deverão definir os sites e sistemas nos quais os estudantes terão acesso gratuito.

O professor Paiva afirmou que além do que foi adaptado pelo MEC, na proposta original  existe a ampliação para criação de uma plataforma de EAD com padrão do ministério gerando mais qualidade, economicidade e confiabilidade.

Comentários

Outras Notícias