Com morte de Maguito Vilela, radialista e pastor licenciado Rogério Cruz assume prefeitura de Goiânia

Com morte de Maguito Vilela, radialista e pastor licenciado Rogério Cruz assume prefeitura de Goiânia

Com a morte de Maguito Vilela (MDB), prefeito licenciado de Goiânia, por complicações relacionadas ao novo coronavírus, a cidade será comandada de forma definitiva por seu vice, Rogério Cruz (Republicanos) – que já o substituia desde a posse em 1º de janeiro.

Nascido em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, Cruz tem 54 anos, é radialista e pastor licenciado da Igreja Universal. 

Antes de chegar a Goiânia, era executivo do Grupo Record e chefiou projetos para levar conteúdo da empresa a Moçambique, de 1995 a 2000, e Angola, de 2000 a 2009. 

Foi o objetivo de estruturar o sistema de rádio local da emissora que o levou até Goiânia, em 2010. Em 2012, foi eleito vereador com 7.774 votos, seu primeiro cargo público. Em 2016, com 8.312 votos, Cruz foi reeleito ao cargo na Câmara Municipal goiana.

Durante o período em que atuou na Câmara Municipal, apresentou 60 projetos, incluindo seis para conceder títulos de cidadãos goianienses a lideranças evangélicas. Foram três bispos, um pastor e dois executivos do Grupo Record.

Em declarações à imprensa de Goiânia, Cruz disse em 2020 que não pretendia concorrer novamente ao cargo de vereador. Em setembro, seu partido anunciou apoio à candidatura de Maguito Vilela e o indicou como vice na chapa do emedebista.

Ao ser oficializado na disputa ao Executivo, Cruz declarou que recebeu a notícia com “supresa”, mas que sentiu-se “muito honrado” pela escolha.

Durante a campanha de 2020, ele assegurou, em entrevista ao jornal O Popular, que a Igreja não teria nenhum papel no governo.

“Sou pastor na igreja. Na Câmara, eu sou vereador. E no Paço [Municipal, sede da Prefeitura], serei vice-prefeito”, afirmou.

Comentários

Outras Notícias