Brasileira que coordena testes com vacina para Covid-19 na Inglaterra explica dilema da prova de eficácia

Brasileira que coordena testes com vacina para Covid-19 na Inglaterra explica dilema da prova de eficácia

Doutora pelo Instituto Butantan, a cientista Daniela Ferreira se considera otimista. Atualmente ela coordena um dos centros que testa a vacina contra a Covid-19 elaborada pela Universidade de Oxford e trabalha para que o esforço não seja em vão e termine arquivado nos fundos dos freezers de laboratórios.

Em todo o Reino Unido, a fórmula está sendo aplicada em 10 mil voluntários. O dilema para provar a possível eficácia está justamente no fato de os cientistas dependerem da continuidade da circulação do vírus entre a população para que os voluntários sejam expostos ao coronavírus Sars-Cov-2.

 

"É uma situação um pouco bizarra, porque você quer que o coronavírus desapareça, não quer que as infecções continuem" – Daniela Ferreira, chefe do departamento de ciências clínicas da Escola de Medicina Tropical de Liverpool

 

Ela explicou que, com um número baixo de novos casos confirmados de coronavírus, fica mais difícil avaliar se a vacina funcionou efetivamente nos voluntários. Ferreira explicou que isso já aconteceu em pandemias anteriores, como a do Sars e do Mers.

Fonte: Bem Estar/G1

Comentários

Outras Notícias