Bolsonaro critica STF e diz que não existe intervenção militar no Brasil

Bolsonaro critica STF e diz que não existe intervenção militar no Brasil

O presidente Jair Bolsonaro criticou o inquérito que investiga as fake news contra o Supremo Tribunal Federal (STF), que considerou um “foco de atrito” com aquele Poder. Ele criticou o fato de o STF ser o réu, o investigador e o juiz e o fato de as investigações terem ocorrido em endereços de pessoas ligadas a ele. “Isso não soa muito bem no Estado Democrático de Direito”, avaliou o presidente em entrevista à BandNews nesta segunda-feira (15).

Ele negou que tenha provocado a Suprema Corte e disse que “não existe intervenção militar”, minimizando bandeiras com esse teor em manifestações em defesa de seu governo. Bolsonaro também negou que queira medir forças com outro Poder, mas criticou o impedimento da nomeação de Alexandre Ramagem para a Polícia Federal. “Foi uma brutal interferência do Supremo Tribunal Federal na escolha do diretor-geral da Polícia Federal. Acho até que estou sendo paciente demais”, disse ele.

O presidente também criticou o julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que pode gerar a cassação da chapa Bolsonaro-Mourão . “Isso, no meu entender, é começar a esticar a corda, é começar a alimentar uma crise, que não existe da nossa parte”, afirmou. “Há uma constância em fustigar o governo.”

O presidente disse que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, não foi “muito prudente” em participar das manifestações de domingo (14), mas afirmou que ele não disse nada de grave na ocasião. Os dois se reuniram na tarde desta segunda no Palácio do Planalto. Bolsonaro disse estar tentando solucionar o problema com o ministro.

Comentários

Outras Notícias